Eugénio Monteiro Ferreira, conhecido por Eugénio Bóbó, faleceu na noite de segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), deixando de luto o futebol do Fogo.


Eugénio Bóbó, que jogava como defesa central, foi o primeiro capitão do Botafogo, vestindo a camisola do clube de 1974 a 1981.

Durante as sete épocas ajudou o Botafogo a vencer sete títulos de campeão regional.

Esteve presente na conquista do primeiro troféu ganho pelo Botafogo, a Taça Administrador Napoleão Teixeira de Azevedo, contra a Académica.

Foi campeão nacional na época desportiva 1979-1980, fazendo do Botafogo o primeiro clube de Sotavento a ostentar o título.

O único Campeão Nacional conquistado até hoje no escalão sênior por uma equipa da Ilha do Vulcão.

O Botofogo, com Nelo, Papá de Sacorro, Balalam, Ramiro, Palapa, Djudjuca, Totinho, Loloti, Conthe, Maruca, …, foi a São Vicente, e derrotou, em pleno Estádio da Fontinha, a poderosa equipa do Mindelense por 2-1, no prolongamento, após empate a uma bola durante o tempo regulamentar.

Antes do Botafogo, fez parte da equipa mais antiga do Fogo, o Benfiquinha/Vulcânico, tendo conquistado o título de campeão da Ilha, em 1973/74.

Considerado por muitos como uma pessoa sociável e humilde, Eugénio Bóbó continuou a viver intensamente o futebol suportando o Botafogo, seu clube de coração, e indo sempre ao campo depois de se retirar do futebol.

ADP
CrioloSports