O presidente da Associação Regional de Futebol de Santiago Norte (ARFSN) admitiu hoje a “suspensão definitiva” dos campeonatos do primeiro e segundo escalão se as autoridades “não os ajudar a liquidar as dívidas para com os árbitros”.


Anastácio Veiga que falava à Inforpress na sequência de uma reunião realizada no sábado, 19, com todos dirigentes dos clubes que militam nos dois campeonatos, informou que da mesma saiu uma comissão criada para angariar fundo junto dos parceiros e autarquias dos seis municípios que compõem a região.
À semelhança da época passada, o dirigente associativo que lamentou o facto de não terem tido “nenhum feedback” por parte das autoridades, mormente autarquias locais apesar de terem suspendido o campeonato esta semana, que aliás, assegurou, pode continuar nas próximas semanas e pode pôr mesmo em causa a época futebolística 2018/19 em Santiago Norte.
Conforme explicou, esta comissão recém-criada para angariar fundos junto dos parceiros, vai ter que conseguir uma verba superior a 800 contos para liquidar a dívida para com a arbitragem, sem contar com outras despesas com delegados e transportes, que estão também pendentes.
Segundo este responsável, caso essa comissão não conseguir arrecadar esse montante, tendo em conta que os árbitros exigem que seja paga a totalidade da dívida, que ronda os 812 contos, admitiu que a época desportiva 2018/19 pode estar perdida.
Os campeonatos regionais de futebol de Santiago Norte da primeira e segunda divisão reúnem um total de 22 equipas. O da primeira divisão já vai na sétima jornada e o da segunda na sexta ronda.
Inforpress