A selecção de São Vicente fechou hoje a sua participação na Taça Independência, em futebol, com uma vitória de 3 a 0 sobre o colectivo da Diáspora, numa partida disputada no “Di Deus”, na Ribeira Brava, São Nicolau.


Marcaram para São Vicente Balakov, aos 26 e 83 minutos, e Nika aos 66 minutos.
No final do jogo, o capitão de São Vicente, Bomba, afirmou que foi uma “vitória justa” da sua equipa por ter dominado o jogo do princípio ao fim. O atleta ressaltou ainda o facto de a bola ter conseguido entrar na baliza, ao contrário dos outros dias em que jogou.
“São Vicente sempre vem com equipa forte para vencer. Não é à toa que temos cinco inter-ilhas [conquistados]. Não passar no grupo foi um percalço. Agora é levantar cabeça e seguir em frente”, finalizou.
Por seu turno, o treinador da Diáspora, Hermínio Furtado, disse que, apesar da derrota, sai satisfeito, uma vez que, acrescentou, sua equipa conseguiu impor o seu futebol.
“Estamos extremamente contentes, não com o resultado, mas com a participação”, frisou o técnico, completando que a sua equipa vai continuar a trabalhar para estar preparada para a próxima edição.
Hermínio Furtado pediu ainda uma garantia de convite para que esta equipa que veio dos Estados Unido possa começar a prepara a tempo e não “em cima da hora”, como foi desta vez.
Neste Grupo B, cujos jogos terminaram hoje, passam para a próxima fase as selecções de Santiago, com 10 pontos, e da Boa Vista, com sete. Maio ficou na terceira posição, com seis pontos, seguida de São Vicente com cinco, e por último a Diáspora que não pontuou nesta edição do Inter-Ilhas.
As meias-finais estão agendadas para domingo às 16:30. Santiago e Fogo jogarão no Estádio Orlando Rodrigues, no Tarrafal, enquanto Santo Antão e Boa Vista disputarão a outra vaga para a final no “Di Deus”, na Ribeira Brava.
A Taça Independência, ou torneio Inter-Ilhas, prova da Federação Cabo-verdiana de Futebol, realiza-se de 05 a 16 deste mês, nos concelhos da Ribeira Brava e Tarrafal de São Nicolau, e envolve as selecções regionais das nove ilhas habitadas do país mais a Diáspora, que nesta edição está representada pelos Estados Unidos.
São Vicente é a ilha com maior número de títulos conquistados nesta competição, cinco, seguida de Santiago, com quatro, ao passo que Sal e Fogo têm uma conquista cada no cômputo das 11 edições já realizadas.
Inforpress