Um grupo de dezasseis atletas, com um “nível técnico bastante elevado” na prática de bodyboard, participa sábado, 26, e domingo, 27, em São Vicente, na 3ª edição do Bodyboard Pong Challenge, dois anos depois da última edição.



Segundo o mentor da iniciativa, o também praticante de bodyboard Jason Mascarenhas, a escolha deste grupo de bodyboarders, com um “nível técnico bastante elevado”, relaciona-se com as dificuldades intrínsecas das ondas de Saragaça, uma vez que mesmo com o mar num nível menos elevado, o “perigo é grande”, pois as “ondas quebram” numa “bancada super-rasa” de corais.

“Não se trata de uma onda normal como as que normalmente encontramos nos campeonatos”, comparou.

A prova é baptizada com o nome Pong, em homenagem a um conhecido sapateiro de São Vicente, de nome próprio Armando Silva, responsável, segundo a mesma fonte, pela construção da estrada de acesso a Saragaça, onde construiu a primeira casa da localidade.

Ademais, Jason Mascarenhas antevê um evento competitivo em alusão às previsões meteorológicas previstas para o fim-de-semana “bastante favoráveis” e classifica a prova de um momento de confraternização e emoção.

Contudo, atendendo à pandemia de covid-19, Mascarenhas pede ao pessoal que vai participar, staff e, eventualmente algum público, para respeitarem as normas sanitárias em vigor, designadamente o distanciamento físico e o uso de máscaras.

AA/ZS

Inforpress