O Instituto do Desporto e da Juventude vai socializar na próxima semana o plano de contingência com todos os parceiros, com vista a se chegar a um entendimento quanto ao arranque da época desportiva 2020/2021.


A informação foi revelada hoje pelo presidente do Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ), Frederic Mbassa, tendo sublinhado que existe um trabalho feito junto das autoridades sanitárias, como Direcção Nacional da Saúde, o Instituto Nacional de Saúde Pública e o Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, que  já foi validada pelas autoridades sanitárias, pelo que agora o protocolo vai ser partilhado.
Conforme afiançou, durante o encontro, que vai ser realizado na próxima semana, vão partilhar com as diversas federações o protocolo que se quer implementar, e cada uma vai adoptar as medidas de acordo com as suas modalidades e especificidades, e definir as melhores estratégias para a sua implementação, com vista ao arranque da época desportiva.
Segundo o presidente do IDJ, pretende-se com esta medida um “desporto seguro”, tendo em vista que a situação sanitária no País é “sensível”, enfatizando que o desporto também tem as suas vantagens e “permite reforçar a imunidade das pessoas”.
Neste sentido, considerou ser necessário criar um ambiente seguro para a retoma da prática desportiva, “decisão concreta” que poderá ser anunciada “dentro de duas semanas”, em parceria com as câmaras municipais, já que vai ser preciso validar e higienizar os recintos que na maioria pertencem às autarquias.
“Nós temos as questões dos testes, que também é uma questão extremamente sensível, por isso estamos a abordar com as federações para que possam discutir com os clubes, porque nós temos que ter condições seguras para a retoma das actividades desportivas”, enfatizou Frederic Mbassa.
Para implementação deste plano, o IDJ conta com a parceria da Direcção Nacional da Saúde, Instituto Nacional de Saúde Pública e Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros e Polícia Nacional.
WN/AA
Inforpress