O esgrimista cabo-verdiano Victor Emanuel Oliveira foi considerado o segundo africano melhor posicionado na Copa do Mundo de Florete, masculino, da modalidade, realizado este fim-de-semana em Bonn, Alemanha, tendo sido superado apenas pelo praticante do Egipto.


No cômputo geral, o atleta cabo-verdiano classificou-se, entretanto, no 120° lugar entre 260 atletas, que competiram, posição que para o presidente da federação italiana da modalidade, Giorgio Scarso, grande impulsionador da esgrima em Cabo Verde, foi “uma prestação super-digna”, ficando a frente de jovens brasileiros, alemãs, austríacos, franceses, países de grande tradição esgrimista.

“Foi um prazer mostrar ao mundo que um atleta tem que ser respeitado, independente da sua proveniência. Quando cheguei todos se perguntavam o que significava CPV (sigla Cabo Verde em inglês), e por muitos que tinham que combater comigo a vitória era feita. Mas não foi bem assim. De hoje em diante saberão que CPV=República de Cabo Verde”, declarou emocionado, Victor Oliveira.

Filho de pais cabo-verdianos com residência em Paris, França, Victor Oliveira é atleta do club francês Courbevoie Escrime, e marcou a estreia de Cabo Verde na historia do mundial de esgrima neste mundial em que esteve acompanhado pelo mestre francês Sylvain Privé.
Inforpress