Os governos de Cabo Verde e Portugal, através da Direção Geral do Desporto (DGD) e do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), assinaram nesta quinta-feira, 05 de setembro, um Memorando de Entendimento para o reforço de parceria nos setores do desporto e da juventude, destacando o acompanhamento, por parte do IPDJ, no plano de ação do Instituto Cabo-verdiano da Juventude e Desporto que deverá começar a funcionar a partir de 2020.


O documento foi assinado pelo Diretor Geral do Desporto, Anildo Santos, e pelo Presidente do Instituto Cabo-verdiano do Desporto e da Juventude, Vítor Pataco, num ato copresidido pelo Ministro de Estado e do Desporto, Fernando Elísio Freire, e pelo Secretário de Estado do Desporto e da Juventude de Portugal, João Paulo Rebelo, que esteve de visita a Cabo Verde nos últimos dois dias.
O Memorando de Entendimento, que acontece no âmbito da visita do Secretário de Estado da Juventude e Desporto de Portugal, estabelece o Plano de Atividades para o ano de 2019, enquanto contributo para um novo paradigma no desenvolvimento do desporto cabo-verdiano, vai permitir também que Cabo Verde “beba” um pouco da experiencia de Portugal no processo de instalação do Instituto Cabo-verdiano da Juventude e Desporto.
“Cabo Verde vai poder aproveitar a experiência de Portugal, que tem a junção da juventude e do desporto desde 2012, no plano jurídico, nas missões e na organização interna de um organismo desta natureza”, conforme avançou o Presidente do IPDJ, em declarações à imprensa.
O Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, considera a visita do Secretário de Estado da Juventude e Desporto de Portugal como “extremamente importante para Cabo Verde”, porque vai ajudar o país a materializar a sua visão e vontade politica genuína através desta relação estratégica e de amizade entre os dois países, bem como “fazer do desporto e da juventude ativos importantes para a construção do desenvolvimento do nosso país”.
Em Cabo Verde já se olha para o desporto com uma nova visão, sublinhou o Ministro, para quem hoje considera-se o setor como um fator do desenvolvimento do país, que está a contribuir para a afirmação de Cabo Verde no mundo e, acima de tudo, como um fator para a coesão e a unidade do povo cabo-verdiano e de todo o espaço da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP).
Nisso, realçou que os setores do desporto e da juventude são os que melhor funcionam dentro da CPLP, tendo reafirmado a vontade do Governo cabo-verdiano em continuar a trabalhar, no quadro da CPLP, no reforço da mobilidade dos desportistas, artistas e das pessoas, para a afirmação dessa organização, enquanto espaço dos cidadãos.
O Memorando ora assinado entre a DGD e o IPDJ é, segundo Freire, a prova inequívoca de que Cabo Verde e Portugal tem muito a aprender e a ganhar um com o outro. “Juntos podemos construir uma relação ainda mais sólida baseada nos valores fundamentais do desporto: lealdade, transparência e confiança mútua”, enfatizou.
Por sua vez, o Secretário de Estado, da Juventude e Desporto de Portugal, João Paulo Rebelo, afirmou que este memorando permite que Portugal e Cabo Verde reforcem e solidifiquem, ainda mais, a relação de proximidade que os une, pois “estão unidos no quadro de uma comunidade politica da CPLP, da língua Portuguesa”, tendo realçado a satisfação de Portugal pela renovação do impulso que já existe nesta comunidade há vários anos nas áreas do desporto e da juventude.
DGD