O Ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, disse hoje, 18 de junho, que a introdução da modalidade Teqball em Cabo Verde representa um sinal da credibilidade do país, dos seus agentes desportivos e que vai de encontro à ambição do Governo que é fazer este arquipélago começar a liderar a nível do desporto e a ser relevante no mundo.


Fernando Elísio Freire falava no lançamento da Copa Africana de Teqball que conta com o concurso de atletas de 14 nações africanas e que decorre durante o dia de hoje, na cidade de Santa Maria, ilha do Sal, no âmbito dos I Jogos Africanos de Praia.
O titular da pasta do Desporto realçou que o mais importante com a introdução desta modalidade no país é a demonstração de paixão dos atletas e da sociedade cabo-verdiana, pois acredita que, se num país, em qualquer modalidade, as pessoas não se adaptarem a ela, não será possível desenvolver a mesma, por isso espera que os cabo-verdianos gostem.
“Os cabo-verdianos tem muito jeito para o desporto quando exige perícia especial ou muita técnica, por isso o importante agora é desenvolver a modalidade como foram desenvolvidas as outras modalidades praticadas no país” afirmou Freire, augurando que o Teqball tenha o mesmo impacto, por exemplo, que o kitesurf quando entrou em Cabo Verde.
Da parte do Governo, o Ministro garante que fará a diplomacia para trazer as modalidades e promove-las neste arquipélago, lembrando que está em construção um Centro Olímpico no Concelho de Santa Cruz, para onde irão os primeiros materiais da modalidade Teqball.
Por sua vez, Simão Sabrosa, o antigo futebolista internacional português, enquanto um dos padrinhos de lançamento da Copa Africana de Teqball nestes I Jogos Africanos de Praia, salientou que já existem competições a nível mundial desta nova modalidade e chegado agora em África a ideia é proporcionar condições para que as crianças e os adultos possam começar a praticá-la e a saber as regras desse jogo.
“Este jogo é fundamental para as crianças a nível técnico, psicológico, a forma de comunicar entre eles e de crescerem juntos com a própria mesa e marca que já é reconhecida mundialmente”, salientou.
O teqball é uma modalidade que tem vindo a despertar o interesse e a paixão de vários jogadores profissionais internacionais que têm aderido muito à mesa da Teqball, pois é um desporto que cria dificuldades e obriga a pensar mais rápido.
DGD