A VI edição da Gala do Desporto Cabo-verdiano vai acontecer no dia 10 de Novembro, na Aldeia Cultural Nós Raiz, em Porto no Novo, Santo Antão, e vai homenagear os atletas da diáspora.


Em conferência de imprensa hoje, no Estádio Nacional, na Cidade da Praia, para a divulgação do evento, sob o lema “Promover o desporto, engrandecer Cabo Verde”, o director-geral dos Desportos, Anildo Santos, disse que a novidade deste ano vai ser a premiação dos atletas residentes na diáspora nas categorias “Melhor atletas Masculino e Feminino”
Por outro lado, disse que a decisão de realizar a gala em Santo Antão enquadra-se dentro do “apanágio” do Governo em descentralizar os palcos dos eventos desportivos.
Por isso, enalteceu essa escolha da Ilha de Santo Antão receber pela primeira vez a gala do desporto cabo-verdiano, lembrando que as duas ultimais edições aconteceram no Tarrafal de Santiago e em São Filipe, na Ilha do Fogo.
“A Cidade de Porto Novo apresentou uma proposta interessante e também tem sido o apanágio do Governo descentralizar esta gala que nos últimos anos estava concentrada na região sul do país”, esclareceu.
O director-geral dos Desportos reafirmou que o objectivo desta gala é premiar e reconhecer o “desempenho e a abnegação” dos agentes desportivos residentes e na diáspora, uma vez que, conforme defendeu Anildo Morais, o país tem dado “passos significativos” na sua consolidação dentro do desporto nacional e mundial.
“Hoje, Cabo Verde está presente nos grandes eventos (…) e os nossos atletas têm feito algum brilharete no desporto mundial”, notou Anildo Santos, considerando que o desporto cabo-verdiano tem sido uma “ferramenta” muito forte na afirmação do país.
A gala conta com o patrocínio “ouro” do Cabo Verde Telecom e tem como embaixadores o futebolista Garry Rodrigues e a atleta de andebol Suzana Barros, sendo que os Prémios Caarreira e Alto Prestígio serão indigitados pelo Ministério do Desporto
O evento vai ter a transmissão em directo na Televisão de Cabo Verde nas plataformas digitais.
Lista dos nomeados:
Jovem promessa: Carlos Zandonai Morais (Atletismo), Cíntia Dias (Boxe), Kleiton Mendonça (Futebol).
Atleta Feminino Residente: Adriana Almeida (Atletismo), Amilice Soares (Karaté), Maria Correia (Basquetebol).
Atleta Feminino da Diáspora: Carla Mendes (Atletismo), Evy Pereira (Futebol), Maria Andrade (Taekwondo).
Atleta Masculino Residente: Aventino Santos ((Andebol), Marílson Semedo (COPAC), Fidel Mendonça (Basquetebol).
Atleta Masculino da Diáspora: Ruben Sanca (Atletismo), Jorge Djaniny (Futebol), Ivan Almeida (Basquetebol).
Atletas Fair Play: Gelson Rocha (Boxe); Declanisangelo Gonçalves (COPAC), Luxa Estrela (Futebol).
Equipa do Ano: Académica da Praia (Futebol), Melchez de São Vicente (Xadrez), Bairro (Basquetebol).
Treinador do Ano: Pascoal Dias (Atletismo), António Teixeira (Andebol), Lito Aguiar (Futebol).
Dirigente do Ano: Alfredo Lima (Atletismo), Manuela Martins (COPAC), Ambrósio Furtado (Escola de Futebol Esperança).
Arbitro do Ano: Marcos Camala (Atletismo), Irene Silva (Andebol), Fabrício Duarte (Futebol).
Instituição Parceira: CV Telecom, COC, Confeções Alves Monteiro.
Personalidade do Ano: Selecção de Andebol Sub-18, Selecção de Atletismo dos Jogos da CPLP, Filomena Fortes.
Jornalista Desportivo: Marcos Fonseca (RCV), Benvindo Neves (TCV), Victor Hugo Fortes “Vitocas” (Green Sports).
Órgãos de Comunicação Social: RCV, Green Sports, Inforpress.
Inforpress