A selecção de ginástica rítmica de Cabo Verde ultima os trabalhos de preparação com vista a sua deslocação ao Cairo, Egipto, onde vai participar no Campeonato Africano da modalidade que se realiza de 22 a 28 deste mês.


Cabo Verde estará representado por cinco ginastas, das quais três juniores e duas séniores, Eliana Vasconcelos, Daniela Dias, Márcia Lopes (todos de São Vicente) e Noa dos Reis e Lia Marins, ambas da Cidade da Praia, que vão competir quer a nível individual quer por equipa.
As seleccionadas estão submetidas a um estágio de preparação intensivo no Pavilhão Desportivo Vavá Duarte, na Cidade da Praia, no sentido de reforçar as suas capacidades em trabalhar os esquemas, preparação física e flexibilidade, bem como na adaptação ao novo código estipulado pela organização.
A selecionadora nacional Helena Atmacheva, considerada a grande impulsionadora desta modalidade no país, reivindica mais e melhores condições de trabalho para que Cabo Verde possa singrar-se a nível internacional.
Disse que a equipa parte para Cairo com a pretensão de fazer “grandes provas”, mas vai avançando que se torna “praticamente impossível” Cabo Verde competir para o pódio, com o argumento de que as ginastas de outros países levam grande vantagem de treinamento em relação as ginastas crioulas.
O Campeonato Africano de Ginástica, de acordo com a organização, conta com o concurso das ginastas de sete países do continente.
Inforpress