O técnico Emanuel Trovoada “Mané” está de regresso aos comandos da selecção nacional de basquetebol, sénior masculino, sendo também coordenador da formação, anunciou hoje a Federação Cabo-verdiana de Basquetebol (FCBB).



Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, o presidente da FCBB, Mário (Marito) Correia fez a apresentação deste técnico que é conhecido como o “grande obreiro” da conquista da medalha de Bronze pela selecção nacional de Cabo Verde no Afrobasket’2007, em Angola e que há mais de 20 anos está ligado à formação de muitos atletas cabo-verdianos em Lisboa.

Segundo Mário Correia, a nova equipa da direcção definiu uma nova visão para o basquetebol que é de “ser referência a nível nacional de gestão de modalidades desportivas de excelência, massificar-se, ensinado e praticado por todos, deve ser entretenimento, diversão e competição”, e por isso acreditam que Mané é a pessoa ideal para acompanhar essa jornada.

“O Mané assinou um contrato de três anos e até 2020, vai, principalmente, coordenar o basquetebol e a formação em Cabo Verde, juntamente com o programa das selecções e já temos em mente muitas formações para os técnicos em diferentes pontos do país”, disse.

O presidente da FCBB indicou que a nova direcção tem um plano ambicioso para conseguir fundo junto dos cabo-verdianos, das empresas, do Governo e da Diáspora, por isso apelam o engajamento e o contributo de todos para que possam “sonhar alto e melhorar” o basquete cabo-verdiano.

Para o técnico Emanuel Trovoada é um “grande orgulho” poder regressar “à casa”, mas isso acarreta uma “grande responsabilidade” de voltar a colocar o basquetebol cabo-verdiano no lugar que merece.

Segundo disse, ao receber o convite da federação, aceitou novamente o cargo, mas com o objetivo de alcançar três eixos para a continuidade e o melhoramento desta modalidade, nomeadamente melhorar a formação dos treinadores, fazer com que a formação participe nas competições africanas sub 16 e sub18 e consolidar a formação sénior, e “fazer voltar a encher Cabo Verde com cheirinho e barulho da bola de basquetebol”.

Mané que vai renovar a equipa técnica, brevemente, disse que a meta é trabalhar para que paulatinamente possam colocar as selecções de sub 16, sub 18 e sénior na “grande roda” do basquetebol cabo-verdiano.

O seleccionador que já iniciou os trabalhos de formação para os monitores do Tarrafal (ilha de Santiago) tem agendado um “campus” na ilha de Boa Vista de 24 a 26 com a presença do internacional cabo-verdiano, Ivan Almeida, e ainda está previsto a realização de um “clinic” de 27 a 03 de Dezembro.

Os próximos dois anos, indicou, vai também ser de “grande responsabilidade” para a selecção feminina, pois, segundo disse, estas vão participar nos jogos da CPLP em São Tomé e Príncipe de 3 contra 3 sub 16 e no Afrobasket’2018, por isso a aposta é na formação.
inforpress