Nascido a 5 de Outubro, de 1979, em São Vicente, Manuel da Silva Correia, Tinaia no mundo do futebol, foi numa altura considerado uma das maiores promessas do futebol Mundial.


Um médio esquerdino muito habilidoso, com uma técnica invejável, grandes dribles e remates, sonhava ser como o seu ídolo, Diego Maradona. Procurava copiar o fenômeno argentino.

Destacou-se ainda miúdo a jogar nas ruas da Ilha que o viu nascer. Logo foi levado para Portugal, para as camadas de formações do FC Porto.

Na época de 1994/1995 foi levado, aos 16 anos, juntamente com o fiel amigo Zeferino, para Real Madrid,  pelo empresário Manuel Barbosa, após temporadas de sucesso nas camadas jovens do FC Porto. Um caso raro no futebol português.

Estreou-se na equipa B do Real Madrid ainda com idade de juvenil. No primeiro ano de júnior já era titularíssimo.

Esteve seis épocas nos “galácticos”, sendo as quatro últimas na equipa B. Entretanto nunca chegou a jogar pela equipa principal.

Raffa Bennitez, na altura treinador do Valencia, da primeira divisão espanhola, mostrou interesse, mas o Real Madrid recusou-lhe a saida.

“Na verdade sempre fui um jogador muito mal entendido no Real Madrid.”, revelou Tinaia  ao CrioloSports.

Era um dos favoritos de Fábio Capello, mas a saida do técnico italiano para Milan acabou “atrapalhando” os seus sonhos.

"Eu sei o que tinha falado com eles e o que eles tinham prometido. Zeferino e eu tínhamos sido os artilheiros da equipa naquele ano, tinha estado a treinar durante toda a temporada com a primeira equipa e depois não aconteceu ", recordou Tinaia em conversa com o site lavozdegalicia.

A troca de treinador e a política do então presidente Lorenzo Sanz mostrou-lhe o outro lado do futebol.

“De Capello não posso falar mal. Ele até queria me levar com ele para Milão B, mas não podia porque tinha um contrato. Estava numa lista para fazer a pré-temporada com a primeira equipa e no fim desapareci da lista. Eles preferiram outros jogadores que eram mais da casa? ", acrescentou.

Ao CrioloSports, Tinaia, confessou ainda que o maior erro for ter saido do FC Porto.

“Acho que o pior erro for ter saido do Porto. Acho que não devia ter saido. Se eu tivesse ficado no Porto as coisas seriam de outra forma, porque era muito querido. Com 15 anos já treinava com a equipa sênior.”, disse.

“Tomamos uma decisão. Era um miúdo. Houve muita gente envolvida. Muitos representantes de futebol. Eu acho que aí foi o erro.”, lamentou.

Com vinte anos e com sentimento de decepção, Tinaia, decidiu deixar Madrid. O primeiro passo foi o empréstimo ao Elche.

Partiu, com o amigo Zeferino, para Portugal, e voltou a "levantar-se" no Alverca, treinado por Jesualdo Ferreira e que há uns anos criou furor na Liga portuguesa.

Depois de 5 épocas nos ribatejanos, esteve ainda alguns meses no Olhanense antes de partir definitivamente para Espanha.

Na Espanha passou pelo Pontevedra e Logroñes, antes de ingressar no Portonovo.

Depois de alguns anos no Portonovo SD, representou ainda alguns clubes dos escalões secundários da Espanha.

ADP
CrioloSports