Quinze dos 16 clubes filiados na Associação de Futebol de São Vicente decidiram hoje, por votação secreta, em assembleia-geral extraordinária, pela anulação da época futebolística 2019/2020, sem atribuição de campeões, descidas e subidas de divisão.



Na reunião de assembleia-geral extraordinária da noite de hoje, segundo disse à Inforpress o presidente da Associação de Futebol de São Vicente (AFSV), César Lima, os clubes foram confrontados com duas propostas, a primeira das quais designada de Proposta A, e que sugeria a anulação de todas as provas, sem campeões nem subida e descida de divisão.

A segunda, a Proposta B, propunha determinar campeã regional, da 1ª e 2ª divisão, as equipas que se encontrava a liderar os respectivos campeonatos quando estes foram interrompidas e sem a disputa da liguilha.

Dos 16 clubes associados, apenas o Estoril não se fez representar na reunião, e o resultado da votação dos 15 presentes foi 11 votos a favor da Proposta A (anulação de todas as provas, sem campeões nem subida e descida de divisão) três votos a favor da Proposta B (determinar campeã regional, da 1ª e 2ª divisão, as equipas que se encontrava a liderar os respectivos campeonatos quando foram interrompidas) e um voto abstenção.

Os campeonatos de futebol de São Vicente da 1ª e 2ª divisão foram interrompidos a duas jornadas do fim, devido às medidas sanitárias impostas na decorrência da pandemia do novo coronavírus, causador da doença covid-19.

Na 1ª divisão, liderava a Académica do Mindelo, mas Batuque e Mindelense ainda se encontravam na corrida, ao passo que na 2ª divisão Amarante era líder, mas Ribeira Bote e Corinthians ainda tinha chances de alcançar a liderança.

Em entrevista à Inforpress na semana passada, o presidente da AFSV já tinha afirmado que os campeonatos não seriam retomados esta época e que a definições dos campeões, promoção e despromoção dos clubes era uma questão que seria remetida aos associados, em assembleia-geral extraordinária.

O que aconteceu hoje, com os clubes a colocarem um ponto final na questão ao votarem pela anulação da época futebolística 2019/2020, sem atribuição de campeões, descidas e subidas de divisão.

AA//AA

Inforpress