O treinador do Clube Sportive Mindelense, Rui Alberto Leite, disse ter recebido a notícia sobre a decisão do cancelamento da época desportiva com um “sentimento de vazio”, embora admita que há “valores maiores” a preservar.


Abordado pela Inforpress, o treinador da equipa detentora do título regional em São Vicente e também do nacional de futebol assegurou que a notícia sobre o cancelamento da época desportiva em Cabo Verde foi dada de forma “abrupta” e sem “ninguém estar preparado para tal desfecho”.
“Estou agora com um sentimento de vazio, porque futebol é uma das coisas que mais gosto de fazer”, disse Rui Alberto Leite, acrescentando ser esse também o sentimento dos seus atletas.
“Estávamos com muitas expectativas, porque já tínhamos ganho o torneio de abertura e tínhamos esperança de ganhar o campeonato, apesar de não depender só de nós”, considerou o técnico , que disputava o pódio com as equipas de
Académica e Batuque, quando só faltavam dois jogos para a final.
Mas, segundo a mesma fonte, a equipa do Mindelense tinha os olhos postos na defesa do título nacional, que, aliás, assegurou, era um dos principais objectivos da época 2019/2020.
“Eu era um defensor que o campeonato nacional devia ser disputado em outros moldes, mas agora com tal situação penso ser impossível”, lançou o treinador, com a consciência de haver “valores maiores” a serem preservados como a saúde e a vida.
Rui Alberto Leite explicou que quer praticar futebol, uma das coisas que mais gosta na vida, mas nas “melhores condições” e com a saúde dos atletas em primeiro lugar.
Por isso, o técnico disse entender a decisão do Governo, que optou por não arriscar. Entretanto, adiantou existir em São Vicente uma “desmotivação total” dos jogadores da equipa e mesmo entre outros treinadores com quem já conversou.
Mesmo assim, segundo a mesma fonte, a equipa do Mindelense segue “forte” e já pensando na próxima época.
O ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, anunciou na última sexta-feira, 08, que o Governo, em concertação com as federações, decidiu cancelar a época desportiva, tendo em conta a situação epidemiológica do País, face ao novo coronavírus e o “exigente protocolo sanitário” que é preciso garantir numa competição desportiva, particularmente dos atletas.
“É mais prudente avançarmos para o cancelamento das épocas desportivas”, realçou o ministro, garantindo que o Governo irá assumir todas as responsabilidades, pois “prefere ir por excesso do que por defeito”.
O executivo, segundo a mesma fonte, prefere trabalhar com “chance zero ou mínima da propagação do vírus, para permitir que na próxima época, com a situação controlada e conhecimento adequado do vírus, a atividade desportiva/competitiva possa regressar à normalidade”.
O concelho de Santa Cruz, interior de Santiago, registou o seu primeiro caso positivo da covid-19, ao passo que Praia soma mais oito e São Domingos mais dois, elevando-se para 326 o total de infectados no País, distribuídos pelas ilhas de Santiago (267, sendo, 260 na Praia, dois no Tarrafal, três em São Domingos e um em Santa Cruz), da Boa Vista (56) e de São Vicente (três).
Destes casos testados positivos, há a registar 67 recuperados e duas mortes – um cidadão inglês de 62 anos que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e uma idosa de mais de 90 anos do concelho da Praia.
A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de mais de 302 mil mortos e infectou mais de 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.
Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde
LN/JMV
Inforpress