Futebol São Vicente


O Batuque isolou-se hoje na liderança do Torneio de Abertura ao derrotar o Farense por 1-0 no jogo que encerrou a 4ª jornada da prova, disputada na tarde de hoje no Estádio Adérito Sena, no Mindelo.


A Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) promoveu hoje, no Mindelo, um debate para recolher subsídios que deverão ser incorporados ao diploma da reforma do futebol cabo-verdiano em todas a vertentes, assegurou o vice-presidente da instituição, Paulo Santos.


Hélio Silva, Papalele, já se encontra em Portugal para representar o Fafe da terceira divisão.


O Farense derrotou os Falcões do Norte por 2-0, em jogo da 3ª jornada do Torneio de Abertura, disputado no Estádio Adérito Sena, no Mindelo, e passa a fazer dupla com o Batuque na liderança da prova.


A Câmara Municipal de São Vicente procede domingo, 14, à inauguração das melhorias introduzidas no campo de futebol Bitim, de Monte Sossego, obras avaliadas em mais de dez mil contos, segundo o vereador Anildo de Jesus.


O Batuque Futebol Clube e o Clube Sportivo Mindelense empataram hoje a uma bola em jogo da 3ª jornada do Torneio de Abertura, mas o Batuque mantém a condição de líder da prova, agora com sete pontos.


O Grémio Sportivo Castilho derrotou hoje o Amarante por 2-1, em jogo da 2ª mão da eliminatória de acesso à 1ª divisão, disputado no Estádio Adérito Sena, e assegurou a permanência no primeiro escalão do futebol sanvicentino.



A equipa do Batuque Futebol Clube é o novo líder do Torneio de Abertura da época futebolística 2019-2020, em São Vicente, fruto da vitória 3-1 ante a Académica do Mindelo, após estar a perder (0-1).


A equipa do Falcões do Norte sagrou-se campeã da 2ª Divisão em São Vicente ao vencer o Ponta d´Pom por 1-0 em jogo da última jornada da prova.



O presidente do Clube Sportivo Mindelense, Daniel Jesus, disse hoje, durante a apresentação do plantel, que o clube está com a ambição intacta na nova época desportiva para “fazer jus” ao título de campeão nacional de futebol.


A direcção do Batuque “desmente categoricamente” que o valor recebido no âmbito do protocolo com o Sporting tenha sido canalizado para Bruno de Carvalho ou utilizado num “esquema de lavagem de capitais” ou visando quaisquer “outros fins ilícitos”.