O Celtic da Praia chamou atenção á situação das épocas 2019-2020 e 2020-2021 na região desportiva de Santiago Sul.


Numa nota que o CrioloSports teve acesso, assinada por Nuno Ribeiro, o clube da Achadinha Baixo, reclama que até a data de hoje a direcção cessante da ARFSS “não pronunciou-se em relação à primeira e a segunda divisão, sendo a única região desportiva do País que não tomou qualquer decisão em relação a época desportiva transata, face a interrupção causada pelo COVID 19.”

“Não sabemos hoje se a nossa região desportiva tem um campeão da primeira divisão, se tem equipas despromovidas a segunda divisão, se temos equipas que foram promovidas da segunda divisão para a primeira divisão”, lê-se na nota.

Recorde-se que a Académica da Praia estava por horas de poder festejar o título, uma vez que lhe bastava apenas um empate.

A Micá liderava o campeonato com 11 pontos de vantagem sobre os segundos classificados, Boavista e Travadores, a quatro jogos do término da prova.

O Celtic reclama a falta de orientação por parte da direção (cessante) da ARFSS, mesmo que seja para comunicar aquilo que poderá ser a próxima época, os novos procedimentos de registro de atletas e dirigentes e stádios para a realização das provas.

Na nota, o Celtica questiona a legitimidade da direção da ARFSS.

“Até quando vamos continuar a ter uma direção que já terminou o seu mandato? Logo se coloca a questão da eleição para a direção e assembleia da ARFSS.”

O Celtic, campeão em título, pede ainda um posicionamento da direção (cessante) da ARFSS e aproveitou ainda para chamar a atenção da Federação Cabo-Verdiana de Futebol (FCF) para a situação da região desportiva de Santiago Sul.
ADP
CrioloSports