Atletismo São Vicente: Artur Silva sagra-se tetracampeão da Corrida de São Silvestre



O atleta Artur Silva sagrou-se hoje tetracampeão da Corrida de São Silvestre, em São Vicente, nos seniores masculino, ao fazer os 10 quilómetros previstos na prova e cortar a meta, na Rua de Lisboa, num tempo de 30 minutos.


Apesar de conquistar a prova pela terceira vez consecutiva – já tinha ganho em 2019 e 2020 – o atleta representava a Escola de Atletismo Dimaz, criada este ano em São Vicente para dinamizar a prática do atletismo na ilha.

O segundo lugar ficou com Edy Cardoso e o terceiro com Maly Brito. No feminino, Etelvina Reis, da escola Jal Domus Nostra de Santo Antão, venceu o primeiro lugar, superando a sua prestação na prova no ano anterior, que ficou no segundo posto. Crisolita Rodrigues ficou em segundo e Lidiane Santos completou o pódio.

Em declarações à imprensa, Artur Silva afirmou   que “o segredo de vencer esta prova, pela quarta vez consecutiva, é treinar forte, seguir os planos, respeitar os horários de dormir e ter cuidado com a alimentação”, avançou o atleta, acrescentando que a prova foi “difícil, porque teve concorrentes fortes e porque se trata da primeira vez que faz este percurso na prova que é diferente do habitual”.

Por sua vez, Etelvina Reis, que venceu o primeiro lugar no feminino, disse que participa da prova desde 2019, antes nos juniores, e desta vez no escalão sénior o seu objectivo era ser campeã.

“No ano passado fiquei em segundo lugar e este ano vim com o objectivo de ganhar. E tenho a ousadia de pedir aos meus colegas para que se levantem e lutem pelos seus sonhos”, afirmou.

Nos veteranos, o atleta Ailton Andrade ganhou a corrida, sagrando-se tricampeão masculino enquanto Jennifer Rodrigues venceu no feminino. Nos juniores a taça foi para dois atletas: Jal Domus Nostra de Santo Antão, Tainara Cunha, no feminino, e  Moisés Neves no masculino.

Segundo o presidente da Associação de Atletismo de São Vicente, Arlindo Fonseca, apesar de alguns constrangimentos, o balanço da prova é positivo, porque ultrapassou as expectativas e teve um recorde de participantes nos veteranos, seniores e juniores.

“Foi uma prova bem disputada e São Vicente saiu vencedor e a associação deu tudo, o máximo para fazer uma prova da melhor forma e acho que, apesar de alguma dificuldade, não há onde apontar o dedo”, declarou, realçando que “alguns patrocinadores afastaram-se da prova à última hora”.

A Corrida de São Silvestre foi disputada nas modalidades 10 quilómetros, masculino, com partida da praia da Laginha, e cinco quilómetros, feminino, com partida na Rotunda da Ribeira Bote e meta na Rua de Lisboa.

Contou com a participação de atletas de São Vicente, Santo Antão, São Nicolau, Santiago e Fogo. Também estava prevista a participação de atletas internacionais, como a cabo-verdiana Sandra Teixeira e o português Rui Velosa, mas devido ao aumento de casos de covid-19 nos dois países, os atletas não viajaram para Cabo Verde.
CD/ZS
Inforpress


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.