karaté Fogo: Sexto campeonato regional de karaté homenageia professor da modalidade



O sexto campeonato regional de karaté, que se realiza nos dias 02 e 03 de Julho, homenageia o professor desta modalidade desportiva, Orlando Lopes.



O presidente da Associação de Karaté da Ilha do Fogo (AKIF) Mário Galvão Lopes destacou o contributo dado por Orlando Lopes na dinamização e desenvolvimento do karaté na ilha do Fogo, lembrando que dedicou toda a sua vida ao karaté e ainda, apesar dos seus 70 anos, continua a dar o seu contributo como professor de várias escolas.

Orlando Lopes começou a ensinar artes marciais na ilha do Fogo no ano de 1977, foi professor de várias gerações de karatecas, muitos dos quais são professores, e é o único professor no activo e antes da pandemia ministrava aulas nas escolas de São Filipe (cidade), Lomba, Inhuco, Ribeira Filipe e Luzia Nunes (interior).

Graduado com cinturão negro e quarto dão, Orlando Lopes espera fazer exame ainda este ano para o quinto dão, disse que a coisa que mais lhe agrada na vida é praticar e ensinar o karaté, sublinhando que já ganhou duas competições em Cabo Verde.

Um dos seus alunos e hoje professor e fundador da escola de karaté da ilha do Sal, Daniel Pina, conhecido na ilha do Fogo por Dimas, também homenageou Orlando Lopes com a entrega de 92 metros quadrados do tartame – tapete colocado no chão para o treino de karaté.

Este lembrou que começou os primeiros movimentos de karaté em 1992, quando tinha apenas nove anos sob a orientação de Orlando Lopes, observando que aquilo que é hoje no karaté foi graças a este professor.

Daniel Pina, que vive na ilha do Sal há 20 anos, onde fundou a escola de karaté daquela ilha há 16 anos, disse que participou de vários eventos internacionais e campeonatos, nacional e internacional, e entendeu que seria o momento para ajudar e homenagear o seu primeiro professor da modalidade com entrega do tartame.

A escolha do tartame para apoiar Orlando Lopes não foi por acaso, já que Daniel Pina lembrou que quando iniciou era em piso cheio de buracos, observando que este equipamento vai ajudar a associação e o karaté do Fogo por ser uma peça fundamental, mesmo no campeonato nacional.

Com relação ao sexto campeonato, o presidente da AKIF, Mário Galvão Lopes, disse que contará com a participação de atletas da escola de karaté de São Filipe, já que as outras quatro escolas (Lomba, Inhuco, Ribeira Filipe e Luzia Nunes) existentes na ilha, todas do município de São Filipe, não conseguiram retomar os treinos depois da pandemia, observando que a de Luzia Nunes ainda tentou participar com cinco atletas, mas não conseguiu.

Ao todo vão participar no campeonato regional 50 atletas, sendo 22 do sexo feminino e 28 do sexo masculino, distribuídos pelas categorias que vão desde infantil, iniciados, sub 12, 14 e 21, cadete, júnior e sénior, com idades entre os 07 e os 33 anos.

Ao anunciar a realização do sexto campeonato regional de karaté, o presidente do AKIF reconheceu os tempos difíceis que se vive e que reflectiu na redução considerável do número de atletas e de apoios e parceiros, observando que a sua realização só é possível graças às parcerias da Câmara Municipal de São Filipe que ajudou nas despesas de deslocação, estadia e alimentação das equipas de arbitragem e de apoio na organização, e da Federação cabo-verdiana de Karaté.

A entrada é gratuita e a associação pede à população para apoiar o karaté para o seu desenvolvimento e para que possa ganhar mais qualidade.

Mário Galvão Lopes disse, no entanto, que um dos desafios da associação é criar escolas de karaté nos municípios de Santa Catarina e Mosteiros, justificando que tal não aconteceu ainda devido à falta de professores, lembrado que para ser professor, além do cinturão negro é necessária formação de treinador, de primeiros socorros e outras para saber lidar com crianças, sobretudo.

Segundo o presidente da AKIF a ideia é levar os três primeiros classificados de cada categoria para o campeonato nacional que se realiza no próximo mês de Agosto, mas observou que a federação da modalidade já anunciou que não poderá suportar as despesas para todos os atletas, deixando em aberto a possibilidade das associações participarem com mais atletas desde que assumam as despesas de transporte, alojamento e alimentação.

O vereador pela área do desporto da Câmara Municipal de São Filipe, João José Canuto, presente na cerimónia do anúncio do sexto campeonato regional do karaté, disse que a autarquia é sempre um parceiro para dinamizar qualquer actividade desportiva e colabora com todas as associações para ajudar a desenvolver o desporto no município e na ilha.

Este comprometeu, dentro das possibilidades financeiras da câmara municipal, analisar com a associação a forma de ajudar na participação no campeonato nacional porque, explicou, “é uma modalidade que tem trazido medalhas e que tem levado o nome de São Filipe e da ilha do Fogo para o panorama nacional” e vai mobilizar parceiros para que a ilha tenha uma participação condigna no nacional.

JR/HF

Inforpress


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.