Futebol São Vicente: Obras de reabilitação do Estádio Adérito Sena em fase de finalização e acabamentos


As obras da primeira fase de reabilitação do Estádio Adérito Sena, no Mindelo, decorrem “em bom ritmo” na fase de finalização e acabamentos, e aponta-se a primeira quinzena de Março para a sua conclusão.


A Inforpress efectuou hoje uma visita ao estádio e constatou que a fachada exterior já se encontra em fase de pintura, a reabilitação dos postes de iluminação em curso, a colocação de cadeiras nas bancadas deve ficar concluída ainda esta semana, o mesmo a suceder com a cobertura da tribuna, colocada que está a estrutura metálica.

Seguem os acabamentos dos quatro balneários, sanitários públicos e nos diversos gabinetes, que passam a ocupar o primeiro piso da tribuna, que será servida por um elevador.

Um dos principais constrangimentos que têm sido apresentados pelo empreiteiro da obra prendem-se com a importação de materiais, todavia considerados normais, atendendo à situação da pandemia que afecta o mundo.

Os operários, por seu lado, revelam empenho no trabalho e assinalam que desde inícios do mês de Janeiro vêm trabalhando ininterruptamente, domingos incluídos, numa “entrega total” para concluir a obra “o mais rapidamente possível”.

Nesta primeira fase, o grosso da intervenção ocorreu na parte norte do estádio, que envolve tribuna, bancadas, iluminação, acessos e balneários, todos melhorados.

Aliás, o estádio passará a ter quatro balneários, igual número de casas de banho para o público, espaços VIP, diversos gabinetes com sanitários, sala de imprensa e novas cabines para a comunicação social.

Com as melhorias introduzidas e as novas valências, o estádio deve ficar preparado para acolher jogos internacionais, em particular os da selecção nacional de futebol.

A empreitada de requalificação do Estádio Adérito Sena, iniciada no mês de Junho do ano passado,  é uma obra que resulta de uma parceria Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF)/FIFA/Governo de Cabo Verde/Câmara Municipal de São Vicente .

O montante destinado à primeira fase de requalificação ascende aos 94 milhões de escudos, financiados pela FCF/FIFA em 60 por cento (%), Governo (25%) e Câmara Municipal de São Vicente (15%).
AA/ZS
Inforpress


Print   Email