Futebol Fogo: “Ilha do Fogo sem condições sanitárias para retoma das provas futebolísticas” – dirigente


O presidente do Nô Pintcha dos Mosteiros, Sidónio Monteiro, considerou hoje, em declarações à RCV, que “não há condições sanitárias” para a retoma das actividades futebolística na ilha do Fogo.


Sidónio Monteiro, que é também médico, indicou que ainda os clubes “não têm condições” para realização de testes da covid-19 antes dos jogos e dos treinos e que “o próprio País não dispõe de equipamentos e profissionais” para que isso aconteça.

A mesma fonte considerou que a formação do Nô Pintcha já procedeu a inscrição através da plataforma Cabo Verde Connect para que, na eventualidade da realização da prova, possa participar, sublinhando que as equipas estão a ser “forçadas e empurradas” a participarem nas provas “por outros interesses”, lembrando que “não se deve colocar a saúde pública em risco”.

O posicionamento do dirigente do Nô Pintcha ocorre na véspera da assembleia-geral da Associação Regional de Futebol do Fogo para aprovação do modelo do campeonato para a presente época futebolística, assim como para a realização do sorteio para as provas regionais.

O Nô Pintcha é uma das duas equipas do concelho dos Mosteiros que participam no campeonato regional do primeiro escalão.

Ao todo são dez equipas, sendo uma de Santa Catarina do Fogo (Baxada), duas dos Mosteiros (Cutelinho e No Pintcha) e sete de São Filipe (Académica, ABC de Patim, Botafogo, Nova Era, Spartak, Valência e Vulcânico).

A associação propôs a realização do campeonato do primeiro escalão por fases, a primeira a disputar-se no sistema de todos contra todos a uma volta pelas dez equipas, com início no dia 07 de Fevereiro e o término no dia 11 de Abril, devendo a segunda fase ser disputada de 17 de Abril a 23 de Maio.
JR/AA
Inforpress


Print   Email