Campeonato Nacional: “Temos equipa para chegar ao Estádio João Serra impor o nosso futebol e ganhar o jogo” – treinador da Académica



A Académica do Mindelo já se encontra em Santo Antão onde sábado, 02, defronta o Rosariense, e o seu treinador, Carlos Machado, é espelho da confiança na capacidade da equipa em chegar, impor o seu futebol e vencer.



O jogo conta para a segunda mão das meias-finais do campeonato de Cabo Verde de clubes, sendo que, na primeira mão, em São Vicente, a Académica não foi além de um empate (2-2) ante o Rosariense, equipa santantonense que vai entrar na partida com a vantagem dos dois golos apontados fora de casa.

“Sei a equipa que tenho e que ela é capaz de fazer muito mais do que aquilo que conseguiu no jogo da primeira-mão, por isso estou ciente de que temos equipa para chegar ao Estádio João Serra impor o nosso futebol e ganhar o jogo”, declarou Carlos Machado, antes da partida para Santo Antão.

O treinador reconheceu que tem uma baixa na equipa, o médio Mumutcha, que saiu lesionado ainda na primeira parte do jogo da primeira-mão das meias-finais, disputado no Estádio Adérito Sena, no Mindelo, lamenta a ausência, mas diz ter outras soluções no plantel.

“Mumutcha tem sido um jogador importante na equipa, mas também temos o regresso de Darrin, que não jogou na primeira-mão, que poderá ocupar o espaço do Mumutcha, não na mesma posição, mas vamos nos adaptar, estamos tranquilos até porque com o Darrin ganhamos outras coisas que não tivemos no primeiro jogo”, esclareceu o técnico.

Aos adeptos da Académica e aos sanvicentinos, Carlos Machado pediu para continuarem a acreditar na sua equipa, pois “tudo fará” para dignificar o clube e a ilha.

“Se Deus quiser e com a qualidade que temos, merecemos estar na final, embora, como disse, as quatro equipas que estão nas meias-finais qualquer uma tem ambição de ali chegar, mas nós um bocadinho mais merecemos estar pelo futebol que praticamos”, sintetizou o treinador da Académica do Mindelo.

O médio Maniche, por seu lado, disse que a equipa se encontra supermoralizada depois da recuperação de 0-2 para 2-2 em casa, nos últimos minutos do jogo da primeira-mão.

“Deram-nos vida e acredito que em Santo Antão não haverá a chance que concedemos no jogo de São Vicente, pois trabalhamos forte e com foco para ganhar e alcançar a final”, lançou.

No jogo da primeira mão, disputado no passado sábado, no Estádio Adérito Sena, que terminou empatado a dois golos, o Rosariense chegou aos 2-0, com golos aos 44 minutos, por Tucim, e aos 46, por Nuno, mas a Académica, com dois golos de Gogol, aos 89 e aos 92, chegou ao empate.

O jogo da segunda mão principia as 15:30 de sábado, 02, no Estádio João Serra, na Ponta do Sol, Santo Antão, e será dirigido por um quarteto de arbitragem da ilha do Fogo, chefiado por David Monteiro e que terá com árbitros assistentes Miguel Barbosa e Carlos Pires sendo Hermógenes Fernandes o quarto árbitro.

A final do campeonato de Cabo Verde de clubes será disputada no dia 09, no Estádio Arsénio Ramos, na ilha da Boa Vista.

AA/CP

Inforpress


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.