Afrobasket 2021: Liz Mills, primeira treinadora a apurar uma selecção para uma fase final de um AfroBasket

África Hits: 374




História no basquetebol africano!


Liz Mills, tornou-se na primeira treinadora a comandar uma selecção africana masculina e conseguir apurar para a fase final de um AfroBasket, ao conduzir a selecção do Quénia á primeira vitória na história diante de Angola, por 74-73, e consequente qualificação ao Afrobasket 2021, a ser disputado em Ruanda.

A australiana, que já foi adjunta de Greg Popovich da NBA e treinadora da Zâmbia, assumiu recentemente o comando da seleção do Quénia, ajudando o país a regressar ao AfroBasket pela primeira vez em 28 anos.

A última participação do Quénia no campeonato continental foi em 1993, prova que sediou, mas não conseguiu um lugar no pódio após uma derrota por 90-76 frente ao Senegal no jogo do terceiro lugar.

Liz Mills estreou-se na última fase de apuramento ao Afrobasket 2021, em Yaoundé, Camarões, com uma derrota dos quenianos por, 51-69, frente ao Senegal.

No sábado, demonstrou ter estudado bem a seleção angolana, com o queniano Taylor Ongawe, jogador do Bakken da Dinamarca, a fazer o último lançamento em cima da buzina, ou seja a três segundos do fim, colocando o resultado final em 73-74, carimbando a qualificação do Quénia ao Afrobasket 2021.

Com a qualificação garantida, Quénia, que ficou no terceiro lugar do grupo B, perdeu, no domingo, dia 21, o último jogo frente ao Moçambique, por 71-44.
ADP
CrioloSports

Print