Ivan Almeida volta a escrever o seu nome nas histórias do basquetebol da Polónia e do Anwil Wloclawek, clube o qual representa. Neste final de semana, o cabo-verdiano sagrou-se bicampeão do principal campeonato daquele país e ainda levou o prémio MVP (jogador mais valioso) das finais com enormes performances e os lances espetaculares que o caracterizam e valeram a alcunha de «El Condor».


Os rotweillers de Anwil bateram no derradeiro jogo desta série final melhor de sete o seu adversário, o Polski Cukier Toruń, por 77 x 89, ainda mais na casa do rival.
Ivan contribuiu nesta partida com 13 pts e 10 ressaltos, tendo sido o segundo melhor pontuador no jogo, assinalando mais uma bela performance. Porém, o melhor registo do internacional cabo-verdiano veio no jogo 4 onde ele carregou a sua equipa para mais uma vitória, numa série incrivelmente equilibrada, com 34 pts, 6 ressaltos.
Prémio mais do que merecido para Ivan que ainda assinalou performances de 21 pts, 3 res e 6 assistências no jogo 6 numa vitória do Anwil (103 x 85 em casa), 10 pts, 1 res, 4 as. Na derrota da sua equipa (74 x 70 fora de portas) no jogo 5.
No jogo 3, Ivan foi fundamental, melhor marcador também da partida, com 18 pts, 2 res, 2 as, a liderar a vitória que permitia, na altra, ao Anwil tomar a vantagem nas finais por 2 x 1. No jogo 2, em que o Anwil empatou a série (1 x 1 então), na casa do Tórun, Ivan foi mais uma vez o comandante com 18 pts, 3 res e 5 as.
O jogo 1 terá sido o mais discreto do cabo-verdiano em termos de pontuação (9 pts), mas que ainda encontrou formas de contribuir com 6 res e 5 as, porém insuficientes para impedir a derrota do Anwil por 96 x 89 a abrir a final, lembrando que o Tórun fora simplesmente a segunda equipa com o melhor registo na época regular do campeonato, com 24 vitórias e 6 derrotas, atrás apenas do Gdynia (25v, 5d), equipa também eliminada pelo Anwil na primeira ronda dos playoffs.
O Anwil de Ivan fora 4º posicionado na época regular (22v, 8d), lembrando que Ivan Almeida chegou à equipa na metade da época já, após recuperar de uma grave lesão que “abortou” a sua experiência no basquetebol da Estónia e no campeonato russo, com a sua equipa então a romper o contrato com o jogador que estava previsto parar por pelo menos cinco meses.
Porém, uma recuperação em tempo recorde de 2 meses em Cabo Verde com o fisioterapeuta Milton Cabral permitiu ao jogador regressar à Polónia e ao Anwil com o qual se sagrara campeão, também na época 2017/2018 e MVP do campeonato. Ivan solidifica a sua posição como a estrela maior daquela equipa e merecedor da alcunha “Goldmeida”, o Rei de Anwil.
DGD