O novo figurino do campeonato de Cabo Verde, em futebol, aprovado hoje em assembleia-geral extraordinária da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), no Mindelo, tem um orçamento de 24 mil contos, mais quatro mil do que o actual modelo.


A informação foi avançada hoje à imprensa, em São Vicente, pelo presidente da FCF, Victor Osório, que liga o aumento de quatro mil contos no orçamento ao facto de o novo figurino implicar mais jogos.
Mas para a FCF, sublinhou o responsável, “o importante” é que haja mais jogos e com retorno para os clubes, os quais, no futuro, sintetizou, verão os jogos transmitidos pela televisão e daí fazer a promoção dos seus futebolistas e ganhar um retorno da formação que fazem.
O presidente da FCF justificou o novo figurino com o facto de permitir “mais competição e competitividade”, para além de trazer o factor igualdade, já que, na primeira fase, todas as equipas disputarão três jogos em casa e três jogos fora.
“Quando temos três grupos e o melhor segundo é repescado para as meias-finais tal vai permitir que haja uma competitividade do princípio ao fim durante toda a fase de grupos”, precisou a mesma fonte.
Uma outra novidade saída da assembleia-geral extraordinária da FCF relaciona-se com a introdução, já este ano, da figura do comissário da FCF nos jogos do campeonato de Cabo Verde.
Trata-se, conforme explicou Victor Osório, de uma entidade que tem a missão de representar a federação em cada jogo e a responsabilidade e competência de presidir a reunião técnica, fazer a inspecção do local de alojamento e alimentação, para além de garantir a estabilidade no local onde vai realizar-se o jogo para as duas equipas.
“Será uma entidade imparcial e decidirá na hora as questões que merecerem intervenção”, reforçou a mesma fonte.
A assembleia-geral da FCF debateu ainda um novo regulamento da arbitragem com um novo plano de carreira dos árbitros, o qual se inicia por um estágio, em que o árbitro estagiário deve apitar um determinado número de jogos num determinado número de épocas o mesmo acontecendo na ascensão a árbitro regional, árbitro nacional B, árbitro nacional A, antes de chegar a internacional.
A FCF estima que, doravante, um árbitro que faça toda a carreira a nível nacional até chegar a internacional, e se tiver sucesso em todos os exames, em cinco anos estará apto a candidatar-se a árbitro internacional
Em estudo está ainda, informou a mesma fonte, questão da remuneração dos árbitros.
O sorteio do campeonato de Cabo Verde 2016/2017, com primeira jornada prevista para o dia 13 de Maio, foi realizado na tarde de hoje, no Mindelo, durante a assembleia-geral extraordinária da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF).
O Clube Sportivo Mindelense, tetra campeão de Cabo Verde, em futebol, inicia a defesa do título que ostenta com uma deslocação a Santo Antão, onde irá defrontar o campeão da Região Desportiva Norte, por ocasião da 1ª jornada.
A disputar-se esta época em novo figurino, que distribuiu os 12 campeões regionais por três grupos de quatro equipas cada, a prova terá uma primeira fase por pontos a duas voltas, ou seja todos contra todos a duas mãos, apurando-se para as meias-finais os vencedores de cada um dos grupos e o melhor segundo classificado.
Na distribuição por grupos, o Grupo A ficou constituído pelos campeões regionais de São Nicolau, Maio, Santiago Norte e Fogo, o Grupo B por Santo Antão Norte, Santo Antão Sul, Mindelense e ilha do Sal, ao passo que no Grupo C figuram os campeões regionais da Boa Vista, Santiago Sul, Brava e o segundo representante de São Vicente.
A primeira jornada ficou assim escalonada: Maio – São Nicolau, Santiago Norte – Fogo, Santo Antão Norte – Mindelense, Santo Antão Sul – Ilha do Sal, 2º representante de São Vicente – Santiago Sul e Boa Vista – Brava, jogos previstos para o dia 13 de Maio.
Fonte: Inforpress